Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011

Querida Europa

Querida Europa,

 

É Portugal quem te escreve. Sim, o das caravelas. Continuamos a falar nas caravelas. Não temos nada melhor para alimentar a nostalgia. Não tivemos um império glorioso (aquele conjunto de armazéns de especiarias fortificados não conta), não nos podemos gabar de termos sido uma potência militar durante séculos a fio ou de termos começado guerras mundiais (não leves a mal, Alemanha). Nem sequer temos o orgulho de ter inventado coisas que mudaram o mundo como o dirigível a jacto (obrigado, Roménia) ou o maçapão com sabor a batata (não precisavas de te incomodar, Lituânia, a sério). A não ser que queiras ouvir falar do sextante de bolha artificial. Queres? Bem me parecia que não.

Para começar, e porque o assunto é delicado, esperamos que não vejas isto como ingratidão. Apreciámos muito o dinheiro todo e as bonitas auto-estradas que pudemos construir com ele. Graças à tua generosidade, temos hoje auto-estradas para quase todo o lado. Incluindo auto-estradas que ligam outras auto-estradas, auto-estradas que não ligam coisa alguma e auto-estradas que, milagrosamente, se transformaram em vivendas com piscina e carros de luxo.

O que queríamos pedir é muito simples. Achas possível moderar o apontar de dedo? Calma, não te enerves. Não estamos a tentar negar culpas. Mas tenta ver as coisas pelo nosso lado. É claro que as coisas não estão bem e não é de agora (temos tido uns problemazitos de gestão ao longo dos últimos séculos). E há a tal a crise… Não fomos nós que a começámos e há agências de rating financeiro com nome de geladaria rasca que, palavra de honra, parecem mesmo ter alguma coisa a ganhar com as nossas dificuldades, tal é o empenho com que nos vão piorando ainda mais a situação por motivos que, às vezes, parecem um bocado arbitrários. Só porque sim. Porque os vizinhos também estão mal, porque gastam fortunas em computadores de brincar para as crianças ou porque têm o cabelo demasiado escuro para serem economicamente viáveis.

A nosso favor, reconheça-se que nunca acreditámos realmente naquela história de sermos bons alunos e exemplos a seguir que andámos a ouvir-te durante as décadas que passaram. Tivemos perfeita consciência de que dizias essas coisas porque te era útil encontrar casos de sucesso que pudesses atirar à cara de quem não gostava de ti e insistia em dizer-te que não eras grande ideia. Se calhar, da mesma forma que precisas agora de encontrar culpados à força para que não se pense que a culpa pode ser tua.

Afinal, se as coisas não estão bem por aqui, não se percebe como só agora percebes e como deixaste que chegássemos a este estado, já que tens acompanhado de muito perto tudo o que temos feito e, em muitos casos, até tens sido tu a mandar. Nem sequer nos queixámos muito quando nos mandaste transformar barcos de pesca em combustível de lareira ou quando achaste que seria melhor arrancar as oliveiras e plantar girassóis.

Não vejas isto como ameaça, até porque somos um país demasiado pacato para fazer ameaças, mas, se continuares a ser desagradável connosco, talvez nos mostremos menos hospitaleiros no próximo Verão, quando vieres passar férias. Talvez façamos vista grossa quando fores nadar pelo Atlântico fora como se estivesses no lago inofensivo lá de  casa e precisares de ajuda para sair. Talvez não te ajudemos a chegar ao hotel quando abusas na prova de vinhos. Ou, quando apanhares um táxi no aeroporto, podemos levar-te num atalho que passe por Penafiel, Portimão e  Alcoentre antes de chegar a Sintra.

Pensa nisso.

Sempre com amizade,

Portugal

 

 

 

(obviamente, daqui)


Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Querem ver Portugal Campeão do Mundo?

Só se for com esta arma secreta...

Terça-feira, 8 de Junho de 2010

Algumas (breves) considerações sobre a Selecção, em geral, e o jogo da bola, em particular

Antes de me debruçar sobre o tema, sinto o dever de informar que não sou um espectador habitual de futebol e acho que a última vez que "fui à bola", mesmo à séria, com direito a bandeirinha e tudo, saí do Estádio a chorar, pois devia ter os meus 2 anos. Leio "A Bola" quando está em cima da mesa do café e sou capaz de ver um ou outro resumo no noticiário. Torço pelo Sporting desde 14 de Dezembro de 1986, dia em que, por alguma razão que a memória já não retém, faltou a luz lá em casa e só tivemos direito a rádio de pilhas que transmitia uma alegre goleada de 7 a 1 contra o Benfica. Não sou fervoroso nem rancoroso contra as outras equipas nem seus adeptos, excepto aqueles energúmenos que picham portas de carros alheios só porque o seu clube foi campeão de futebol. Isso é genuinamente estúpido. O meu conhecimento técnico-táctico foi ganho através dos dias perdidos a jogar os saudosos Elifoot, Championship Manager 95, 01/02 (sim, vocês sabem do que estou a falar!).Gosto que a Selecção nacional jogue bem e ganhe. Dito isto:

 

  • Carlos Queiróz antagoniza os adeptos. Para resolver este problema, proponho que volte a usar bigode. E a equipa também. Acho que toda a gente tem saudades de ver os cromos da bola na caderneta, como antigamente. (lembram-se do Veloso, pai? e do Oliveira? e do Carlos Manuel? para onde foram os nossos heróis?!
  • Duda? Mas que raio?!?
  • Não percebo porque é que o Carlos Queiróz insiste no Simão, quando claramente o Nani está em muito melhor forma.
  • Se o Deco se lesiona, estamos tramados.
  • Ou então Liedson e Cristiano ao meio, Simão e Nani nas extremas. É assim tão difícil?
  • Raúl Meireles só sabe jogar por Portugal. E ainda bem.
  • Rui Patrício? Mas que raio?!?
  • Portugal tem um defesa do caraças.
  • Dito isto, por que é que, em vez de entrarmos no Mundial de peito feito porque, matematicamente, somos a 3.ª equipa do ranking da FIFA, não aproveitamos a defesa que temos e o facto de termos um dos melhores jogadores do mundo no ataque? Vá, entrar a defender, solidamente, sem grandes manias, marcar um golito e tal. Basicamente, jogar à Braga desta época. ou à Mourinho. Em vez de nos assumi~rmos logo como favorito, iríamo-nos impondo como outsider, gradualmente, numa óptica de "jogo-a-jogo".
  • Por falar em Ronaldo, dá mesmo a impressão que joga a uma velocidade diferente da equipa. Mas, mesmo assim, está "emperrado". O que não é bom para a equipa.
  • Fábio Coentrão é uma "confirmação". E assim se preenche o numerus clausus de expressões de futebolês obrigatórias por cada texto sobre o dito desporto.
  • O equipamento da Selecção para este Mundial é dos mais bonitos dos últimos anos.   
  • O jogo contra Cabo Verde foi mau. O jogo contra a Costa do Marfim também.
  • As namoradas dos jogadores da selecção nacional, em comparação com as suas congéneres europeias, são do mais sopeiro que há. E não se despem para nenuma revista. Neste capítulo, acho que as Marias Chuteiras portuguesas têm muito a aprender com a senhora Saviola.
  • Acredito que a malta ganhe ao Brasil e depois adopte uma postura Saltillo.
  • Não vou entrar na polémica bacoca do "hino da Selecção" dos não menos bacocos Black Eyed Peas. Lembro só que o hino que mais sucesso fez até hoje foi o "Bamos Lá, Cambada" do Herman José / José Estebes. E ainda bem que foi.
  • Dito isto, e contra todas as previsões, tenho esperança que a malta até chegue até, pelo menos, as meias-finais. Porquê? Eh pa, I gotta feeling.

 

 


Sábado, 5 de Dezembro de 2009

A vingança

Dos 4 países que estão no grupo de Portugal, Brasil e Costa do Marfim foram "descobertos" por Portugueses.

E ninguém me diz que, por essas alturas, não andaram também metidos na Coreia...


.nada sobre mim

.Pesquisa-mos com carinho

 

.últimas pústulas

. Querida Europa

. Querem ver Portugal Campe...

. Algumas (breves) consider...

. A vingança

.Janeiro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


.últimas pústulas

. Querida Europa

. Querem ver Portugal Campe...

. Algumas (breves) consider...

. A vingança

.Pústulas Saradas

.Index

. todas as tags

.Coisinhas boas de se ler

. FELICIDADE

. INTROSPECÇÃO (II)

. PORQUE A MÃE JÁ TEM CARA ...

.Linques

.Contai-vos

.Tuíta-mos

SAPO Blogs
RSS